Ano inicia com bandeira verde na energia

Jorge Guimarães

A bandeira tarifária para o primeiro mês de 2019 será verde, sem custo para os consumidores. A estação chuvosa está propiciando elevação da produção de energia pelas usinas hidrelétricas e do nível dos reservatórios. Criado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica.

Consumo consciente

Mesmo com a redução do valor cobrado na bandeira, é necessário manter as ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício. Para tanto, o consumidor tem que estar atento a pequenas coisas de seu cotidiano, que podem fazer a diferença no fim do mês. Uma delas é o chuveiro elétrico, que tem de estar na temperatura morna no verão, e evitar os banhos longos. Outro hábito, se houver, que tem de ser verificado é quanto à iluminação. Deve-se utilizar lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo. 

— Lá em casa todos já se acostumaram quanto a economizar energia. São pequenas ações que no final se refletem no bolso, na hora de pagar a conta. Por exemplo, em minha casa, retiramos todos os aparelhos eletrônicos das tomadas quando não estão sendo utilizados. E por aí vai, com cada um fazendo a sua parte — disse a comerciária Vânia Sousa.   

Chuvas

Nos próximos três meses, segundo informações da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), são esperadas chuvas mais constantes e volumosas e aumento da temperatura no Sudeste do país, principalmente nos meses de dezembro e janeiro.

— Ao longo deste período, esperamos chuvas ligeiramente acima da média no Noroeste, Norte e Leste de Minas, principalmente entre fevereiro e março. Nas demais regiões do estado, teremos chuvas dentro da normalidade — avalia o meteorologista da Cemig, Arthur de Paiva Neto.

Fatores

Sempre é bom lembrar que este verão será influenciado pelo fenômeno El Niño, pois as temperaturas superficiais do oceano pacífico se encontram acima da média na região equatorial.

— Embora esse fenômeno exerça uma grande influência na pluviometria do Sul e Norte do país, na região Sudeste não há um padrão claro — afirma o especialista.

Temperaturas

Apesar de não apresentar uma clara interferência nas precipitações, o El Niño traz um sinal claro de temperaturas acima da média. Em Minas, isso ocorrerá principalmente nas regiões Centro e Oeste, enquanto nas demais localidades do estado as temperaturas tenderão a ficar dentro do esperado.

Comentários
×