Acusado de matar o pai é preso por porte ilegal de arma

Gisele Souto 

A Polícia Militar (PM) prendeu nesta quinta-feira, 12, Thalles Yian de Tasso, 23, por porte ilegal de arma. Os militares chegaram até ele após denúncia anônima sobre um rapaz que estaria alugando arma de fogo, tipo revólver, para a prática de roubos. Desta vez, ele foi pego em cumprimento de mandado de busca e apreensão, mas já foi apreendido quando era adolescente, 17 anos, acusado de matar o pai com um tiro no coração.

 Em sua casa, no bairro Santa Lúcia, foi localizado em um sofá um revólver calibre .32 com numeração raspada. Segundo a PM, a arma se assemelha a utilizada em vários roubos da cidade. O acusado foi levado à delegacia com a arma e as munições. Ele possui passagens por homicídio, roubo e tráfico de drogas. 

A morte do pai

Thalles foi acusado em 2012 de matar seu pai James Welter Tasso, 45 anos, no bairro Dona Rosa, cabeleireiro conhecido na cidade. Na época, o crime chocou a cidade. Thalles teria arquitetado a morte do próprio pai com a ajuda de comparsas. O motivo seria um desentendimento entre os dois pelo envolvimento do então adolescente com o tráfico de drogas.

Na época, ele foi apreendido pelo Sargento Elton, hoje vereador, que o prendeu dois anos depois, já maior, por tráfico de drogas. Nesta quinta-feira, 12, ele foi pego pela terceira vez.

Comentários
×