13º dos servidores municipais de Divinópois ainda é incerto

 

Pollyanna Martins 

O pagamento do 13º salário dos servidores municipais ainda é incerto. Em seu discurso na reunião ordinária dessa terça-feira, 5, o presidente da Câmara, Adair Otaviano (MDB), informou que, durante a prestação de contas da Prefeitura, no dia 30 de maio, o contador do Executivo, Agilson Emerson da Silva, disse aos vereadores, que a previsão de o Município começar 2019 com um déficit de R$ 40 milhões deve ser revertida.

Segundo Adair Otaviano, apesar de a Prefeitura conseguir sanar boa parte de sua dívida, a previsão é que o Poder Executivo não consiga quitar “apenas” a folha do 13º salário de seus servidores. O presidente da Câmara disse ainda estar aliviado com a situação apresentada por Agilson.

— Se a Prefeitura passar com algum resto de dívidas a pagar, será somente o 13º salário. Isso me deixou mais aliviado, porque receber uma Prefeitura com uma dívida de mais de R$ 50 milhões, no primeiro ano conseguir liquidar essa dívida [...] Alguém está fazendo o seu dever de casa para poder chegar ao final do ano com as contas sanadas, ou nas palavras do servidor Agilson, se passar com restos a pagar, vai passar apenas com a folha do 13º salário — elogia.

A Prefeitura informou em nota que a Secretaria Municipal de Fazenda ainda não fechou os valores referentes à folha do 13º salário dos servidores. Conforme o Poder Executivo, para pagar o benefício o Município depende do repasse do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) feito pelo Governo do Estado. A Prefeitura reforçou ainda que não está medindo esforços para que o 13º salário seja pago em dia.

 

Comentários
×